Por que junho é o Mês do Orgulho LGBTQIA+? Entenda!

Imagem reproduzida do istockphoto

Junho começou e, com ele, é importante lembrarmos do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Isso mesmo! Muito além de, simplesmente, vestir looks coloridos — e com as cores do arco-íris – a data tem como objetivo simbolizar a luta pelo respeito, pelos direitos civis e pela igualdade de toda essa comunidade.

Mas afinal, por que devemos falar a respeito desse dia?” — você deve estar perguntando. A resposta é simples: atualmente, o Brasil é o país que lidera o ranking das nações mais violentas em relação a essa população. Só em 2022, foram 242 homicídios — uma morte a cada 34 horas. Muito preocupante!

Assim, nada mais justo do que falarmos a respeito da pauta e, especialmente, lutarmos diariamente contra a violência homofóbica e transfóbica. E aí, você está com a gente nessa? Então, continue acompanhando o post e saiba tudo a respeito do assunto. Vai ser demais!

Qual é a origem do Mês do Orgulho LGBTQIA+?

Quem vê as comemorações do Mês do Orgulho LGBTQIA+ não imagina, mas a data é mais antiga do que parece. Mais precisamente, a celebração tem suas raízes nas manifestações que aconteceram em junho de 1969, em Nova Iorque (EUA).

Naquele período, os policiais da região estavam realizando batidas frequentes, em vários pontos da cidade — sempre com foco em bares frequentados pela comunidade LGBTQIA+. Um deles, era o renomado Stonewall Inn.

E, como você pode imaginar, boa parte dessas rondas eram marcadas pela opressão, pelo preconceito e, claro, pela violência. Assim, na noite do dia 28 do mesmo mês, a população resolveu dar um basta à discriminação. Nesse momento, inúmeros protestos foram iniciados, permanecendo em evidência durante vários dias.

Apesar de parecer uma atitude simples, a movimentação foi superimportante e marcou o início da luta pelos direitos iguais. Aos poucos, outros países começaram a aderir às celebrações, até que o Mês do Orgulho LGBTQIA+ ficou conhecido no mundo inteiro.

Qual a importância dessa data para a comunidade?

Com o passar dos anos, mais pessoas abraçaram o Mês do Orgulho LGBTQIA+ e começaram a apoiar a causa. Hoje, podemos dizer que a data é celebrada com paradas, festivais de música e mais uma série de eventos que buscam ampliar a visibilidade à toda comunidade, destacando ainda, a importância da diversidade sexual e de gênero.

Além desses acontecimentos, o período tem como foco realizar atividades capazes de acolher quem mais precisa, especialmente os indivíduos que não foram aceitos em seus círculos sociais.

Por essas e outras, podemos dizer que a data é extremamente importante para toda a sociedade, uma vez que inspira e empodera as pessoas LGBTQIA+, oferecendo um senso de pertencimento e mostrando que, de forma alguma, elas estão sozinhas nessa luta tão necessária.

E mais!

Aqui, também há um fato que merece destaque: não é preciso fazer parte da população LGBTQIA+ para participar dessa causa. Pelo contrário. Ao apoiar o Mês do Orgulho, conseguimos mostrar a nossa solidariedade às vítimas dos crimes de ódio, demonstrando resistência e inspirando outras pessoas a não terem medo de ser quem são. Ou seja, esta é uma batalha de todos nós.

Os desafios enfrentados pela comunidade

Não há como negar. Apesar de difícil, a luta pelos direitos do público LGBTQIA+ está rendendo bons frutos. Entre tantas conquistas, a comunidade conseguiu, em 2011, a legalização para a união estável entre pessoas do mesmo sexo. Já em 2018, mais uma vitória: o direito da mudança do nome de registro entre transgêneros e transexuais.

Pensou que acabava por aí? De modo nenhum. Ainda nessa lista, vale incluirmos a criminalização da homofobia (2019) e a liberação para doação de sangue (2020). Entretanto, e mesmo diante de tantos avanços, a verdade é que ainda há muitos desafios pela frente. A discriminação, o preconceito e a violência contra pessoas LGBTQIA+ persistem em todo mundo, inclusive, no Brasil.

Hoje em dia, não são raros os indivíduos que enfrentam dificuldades no ambiente de trabalho, no acesso à educação, na obtenção de cuidados de saúde e, até mesmo, em suas próprias famílias ou entre os amigos. A falta de legislação abrangente que proteja os direitos LGBTQIA+ também é um obstáculo importante.

Por essas e outras, é essencial que cada um de nós continue combatendo a homofobia, a transfobia e todas as formas de discriminação. Somente assim, conseguiremos criar uma sociedade mais inclusiva e igualitária.

Como ajudar a causa LGBTQIA+?

Bom, depois de conferir tudo sobre o Mês do Orgulho LGBTQIA+, é bom ressaltar que, além de apoiar as manifestações e demais eventos típicos da data, todos podemos realizar atitudes que façam a diferença entre a comunidade, a fim de promover a inclusão.

E se você não sabe por onde começar, fique relax, bb! A seguir, listamos algumas práticas que valem ser consideradas. Espia só!

  • Aprenda: estudar nunca é demais, ainda mais, sobre a diversidade de identidades de gênero e orientações sexuais. Se quiser se aprofundar no assunto, busque informações e recursos confiáveis para compreender melhor as experiências e os desafios enfrentados pela comunidade LGBTQIA+;
  • Respeito: trate todas as pessoas com dignidade e empatia. Também é importante promover uma cultura inclusiva, seja em seu ambiente de trabalho, faculdade ou entre o seu grupo de amigos;
  • ONGs: felizmente, existem muitas instituições que estão diariamente unindo forças para lutar pelos direitos da comunidade LGBTQIA+. Sabendo disso, você pode realizar trabalhos voluntários ou doar recursos para essas organizações. Alguns nomes para ter no radar são: Casa 1, Casa Aurora e Casa Miga;
  • Alie-se: sempre que possível, defenda a comunidade LGBTQIA+, principalmente, quando presenciar ou ouvir comentários discriminatórios. Nesses momentos, é interessante estar disposto a ouvir e a aprender, sempre buscando saber mais a respeito da pauta.

 

E aí, gostou de saber mais sobre o Mês do Orgulho LGBTQIA? Daqui para frente, aproveite para abraçar essa causa e ajudar as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social. Pode acreditar: com o apoio de todos, conseguimos construir, juntos, um futuro muito melhor.

Já se curtiu a leitura, não deixe de compartilhar o link deste post nas redes sociais e ajudar os seus amigos a se atualizarem. A gente se vê em breve!

Mondaine Brasil
Related Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *