KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

KondZillaeaCulturaFunkmudandovidasecriandoconexoes 1080x635 - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

Nos últimos tempos, o funk passou por uma ascensão incrível. Hoje, é difícil ir para uma única festa jovem em que não toque esse estilo musical. E, dentro desse universo, muitas pessoas vivem falando sobre o que é KondZilla e o impacto que a empresa vem causando na música. 

No YouTube, o maior canal brasileiro leva, justamente, esse nome. Ao todo, são mais de 50 milhões de seguidores — número mais expressivo do que outras celebridades da plataforma, como Whindersson Nunes e até Felipe Neto. Porém, o que pouca gente sabe é a respeito desse movimento e a sua importância para a cultura jovem. 

E, pensando em te ajudar a ficar por dentro de tudo de mais interessante que rola por aí, viemos compartilhar com você um pouquinho mais sobre o assunto. Neste post, descubra o que é KondZilla, inspire-se com a sua relevância e confira detalhes de um lançamento Mondaine arrasador!

Um panorama sobre o funk no Brasil

Quem vê o funk hoje, no topo das paradas de streaming no Brasil, não imagina que esse gênero musical possui influências da soul music e teve os seus primeiros indícios ainda na década de 1960. Contudo, ele veio a se popularizar no Brasil apenas em 1989, graças ao DJ Marlboro e o lançamento de seu LP “Funk Brasil”. 

Assim, com mais de 30 anos de muita história para contar, o movimento já se tornou reconhecido como uma manifestação cultural e possui até uma data para ser celebrado: dia 7 de julho. Apenas no Spotify, o consumo desse tipo de canção vem crescendo mais de 50% ao ano, desde 2014. E, ao que tudo indica, o ritmo é o segundo preferido entre os brasileiros, perdendo lugar somente para o sertanejo. 

No entanto, “quem vê o close, não vê o corre”, como se diz entre a galera. Apesar de todo o sucesso, o ritmo ainda é criminalizado por uma boa porcentagem da população. Infelizmente, muitas pessoas associam o ritmo a acontecimentos criminosos; enquanto o movimento também vive sendo alvo de críticas por representantes de outros estilos. 

Mas, querendo ou não, é preciso assumir: o funk faz parte da nossa cultura. Nos últimos anos, essas músicas estão dialogando cada vez mais com os jovens — que se sentem amplamente representados por suas letras.

Para se ter uma ideia, antes da pandemia, os bailes de funk da periferia de São Paulo costumavam reunir por semana 15 mil participantes. Inclusive, essas pessoas não ajudavam a movimentar somente o setor da música, alavancando diferentes sucessos para a população geral, mas sim, colaboravam para a economia local e intensificavam a cena cultural brasileira.

As mudanças ao longo do caminho

Muito além do funk ostentação, conhecido por videoclipes em que MC’s utilizam colares de ouro, carros de luxo e realizam festas em mansões, esse ritmo se iniciou como uma fortíssima crítica social. 

Acontece que, com o tempo, o gênero passou a contar com diversas ramificações — da mesma forma como ocorre com o samba, com o rap e até com rock. De todo modo, a ideia no geral é provar que a população mais pobre pode, sim, vencer. 

A partir dos anos 2000 o funk foi conquistando o seu espaço em festas, baladas e até academias de classe média. Nessa mesma época, algumas mulheres surgiram como MC’s e levaram mais representatividade para a cena. Entre elas, a ilustríssima Tati Quebra-Barraco. 

Atualmente, este é um dos ritmos que mais fatura na indústria da música, contando com diferentes subgêneros: o funk consciente, o funk ostentação, o funk pop (alô, Anitta!) e até o “proibidão”. 

oqueekondzilla11 - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

O que é KondZilla e a sua importância para o funk

Apesar do sucesso atual do funk, o caminho para alcançar o pódio não foi fácil. Contudo, o cenário começou a apresentar mudanças após o surgimento da KondZilla — uma empresa fundada por Konrad Dantas, produtor musical e que ingressou no setor produzindo clipes para diferentes MC’s paulistas. 

Tudo começou em 2008, quando o jovem, conhecido como KondZilla, percebeu que o funk era o único gênero musical que não possuía clipes bem produzidos no Brasil — com exceção dos artistas famosos e apoiados por grandes gravadoras. Há 10 anos, o ritmo ainda era visto com muito preconceito, especialmente, por quem não conhecia a sua trajetória e importância para a juventude. 

Foi então que, o mais novo produtor do mercado, resolveu lançar uma página no YouTube e ajudar pequenos músicos a trilharem uma trajetória na indústria musical. Logo, o canal conquistou milhões de visualizações e Kond começou a trabalhar com nomes de peso: MC Kevinho, MC Guimê, Dani Russo e MC Kekel são alguns deles.

oqueekondzilla21 - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

O funk com responsabilidade

O funk não se resume a um estilo musical. Mas sim, é um caminho para quem deseja se conectar com o lifestyle do jovem periférico. Para isso, a KondZilla foi a primeira produtora a identificar a necessidade de uma visão diferenciada em seus videoclipes.

Agora, fora a autenticidade de cada produção, a empresa se responsabilizou a não divulgar mais conteúdos com armas, palavrões ou músicas que objetificam o público feminino. 

Automaticamente, esse posicionamento começou a atrair mais inscritos para o YouTube e permitiu que a KondZilla se aproximasse de uma parcela da comunidade que possui outro tipo de estilo de vida.

Ou seja, mais indivíduos estão se identificando com o funk e reconhecendo a relevância desse movimento intenso para a cultura. Não é demais?

oqueekondzilla31 - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

KondZilla e Mondaine: uma parceria bombástica!

A Mondaine está sempre por dentro das novidades, como aquelas que vêm dominando o universo do funk. Por isso, em uma parceria inédita, a sua marca queridinha de relógios acaba de lançar uma coleção com a gigante KondZilla. WOW!

Essa união nasceu a partir da vontade da marca em criar coleções capazes de representar a cultura jovem — especialmente, aquela muito presente nas periferias das grandes cidades brasileiras. Dessa forma, o nosso time de designers e pesquisadores desenvolveu acessórios que seguem a estética e o lifestyle de um dos estilos musicais mais consumidos do Brasil. 

Ao explorar o lançamento, você encontrará diferentes modelos de relógios. Alguns, mais ostensivos; enquanto outros, carregam detalhes artísticos e típicos do mundo street.

E o bacana de tudo isso: cada produto foi criado para contar uma história, garantindo que você tenha muito mais estilo — e informação — em seus looks do dia a dia. Com eles, será possível adicionar brilho e poder até nas composições basiquinhas. 

Curtiu? Aproveite para conferir os detalhes dos principais modelos e se inspirar desde já!

Relógio KondZilla Arte de Rua Conceitual (32248GPMVPE2)

Inspirado nas quebradas e criado especialmente para quem nunca perde um bom rolê, o Relógio KondZilla Arte de Rua Conceitual apresenta um incrível mostrador com o visual de tijolos, índices iluminados e até uma logo da KondZilla estampada. 

Em paralelo, o artigo é todo em preto e possui sistema analógico, que se destaca com a ajuda de sua caixa: robusta e pronta para marcar presença em todos os eventos. 

Pensou que era só isso? Ao usá-lo, você ainda terá o máximo conforto e praticidade, principalmente, porque o modelo é composto por uma incrível pulseira feita em aço. Em outras palavras, é o seu match perfeito!

oqueekondzilla4 - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

Relógio KondZilla Comemorativo (32248GPMVDE1)

Pensando em comemorar 10 anos da gigante KondZilla, a Mondaine desenvolveu um modelo BRABO! Estamos falando do Relógio Comemorativo. Descolada, a opção conta com sistema analógico, caixa de 50 mm e uma folheação feita em tom dourado.

É a versão certa para quem deseja ostentar — seja no baile, no encontro com a gata ou, quem sabe, até no escritório. A sua pulseira ainda é feita em aço e a versão traz o logo da KondZilla em 3D, bem no centro do mostrador.  

oqueekondzilla61 - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

Relógio KondZilla Ostentação com Brilho (32263LPMVDE1)

Você é do time que pira em um glamour? Se liga no Relógio KondZilla Ostentação com Brilho! Bem diferentão, esse modelo analógico possui mostrador madrepérola, pulseira em aço e uma folheação dourada bem fashion.

O destaque, no entanto, fica por conta das pedras brilhosas em formato de cifrão ($) — que se mexem no visor de acordo com o movimento do seu pulso. Vai ser difícil não se apaixonar!

oqueekondzilla - KondZilla e a Cultura Funk: mudando vidas e criando conexões

Viu só, galera? Quando descobrimos o que é KondZilla e a sua importância para o funk, nos motivamos a correr atrás de nossos objetivos e fazer a diferença. 

E, caso tenha considerado o post bacana, aproveite para acessar agora mesmo a loja virtual da Mondaine e conferir NA ÍNTEGRA o lançamento dessa novidade quentíssima. Temos certeza de que você vai se amarrar em um modelo! 😎

Mondaine Brasil
Related Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *