Guia do Tie Dye: o que você deve saber sobre o hit de 2020

tie dye

Pode apostar: o tie dye é a tendência de moda mais quente do momento! Nos últimos meses, parece que as blogueiras e celebs, simplesmente, se apaixonaram por esse tipo de tingimento — e, em muitos perfis do Instagram, ele é o que mais se destaca entre os looks.

Mas existe um bom motivo para essa febre, sabia? Tudo começou por causa do isolamento social, uma vez que o tie dye é uma excelente alternativa para deixar aquelas roupas basiquinhas “de cara nova” e completamente repaginadas.

É o que contamos neste post, fashionista. Se você, assim como nós, também caiu nas graças dessa tendência, aproveite para entender melhor a respeito de sua origem e os truques para usá-la com praticidade. Vai ser MARA!

Saiba TU-DO sobre a história do tie dye

Quem vê o tie dye nas redes sociais mal imagina — mas essa técnica de tingimento é milenar e vem sendo usada há anos no universo da moda.

De origem oriental, a prática foi desenvolvida pelos japoneses, entre os séculos VI e VII. Naquela época, ela era conhecida no Japão pelo nome de shibori e também foi bastante usada pelos indianos e africanos, com o propósito de deixar os tecidos mais incorporados de cores e formas orgânicas.

O tempo passou e, nas décadas de 1960 e 1970, o tie dye ganhou notoriedade de vez — principalmente, porque começou a ficar conhecido no ocidente, ganhando o nome que conhecemos até hoje. Do inglês, o termo significa “amarrar” (tie) e “tingir” (dye), sendo considerada uma verdadeira arte.

Naqueles anos, foi a vez dos hippies abraçarem a febre. Entre os adeptos do movimento, o tie dye era constantemente utilizado em t-shirts, calças, batas e acessórios diversos, especialmente, em festivais grandes que rolavam nos Estados Unidos, como o Woodstock.

É importante frisar que o tingimento era visto como um sinônimo estético de liberdade e, inclusive, foi utilizado em peso por diversas celebs — Janis Joplin foi uma delas!

Assim que o vibe hippie chegou ao fim, a técnica caiu no esquecimento. Mas, não durou muito. Em 1990, ela voltou mais uma vez para o street style, só que nas produções dos clubbers, que seguiam um estilo de vida noturno e adoravam vestir trajes pautados por tons intensos, como o rosa, o verde, o laranja e o roxo.

Guia do Tie Dye

O tie dye de hoje

Seja no Instagram, no Tik Tok ou no Pinterest, esse tipo de tingimento está dando o que falar. Isso porque, desde o início da pandemia muitas pessoas passaram a adotá-lo como tendência máxima.

Os motivos? São vários, bb: primeiro, porque essa é uma ótima saída para quem está a fim de um visual mais personalizado. Depois, o tie dye pode ser facilmente aplicado em moletons e demais peças confortáveis, que vêm sendo utilizadas em peso durante a quarentena.

Vale lembrar que as cores possuem significados diferentes. Ao usarmos os trajes coloridões, conseguimos garantir uma imagem mais alegre, repleta de energia e vitalidade. Ou seja, tudo o que mais desejamos alcançar em épocas difíceis.

Guia do Tie Dye

Faça o seu próprio tie dye

Outro ponto fantástico sobre o tie dye, é que você pode criar o seu próprio tingimento em casa. Atualmente, existem vários tutoriais no YouTube que ensinam essa técnica, mas já adiantamos que é bem simples.

Funciona assim: basta criar diversas dobras em uma peça de roupa, utilizando um elástico ou barbante para prendê-las bem. Em seguida, já será possível aplicar as tintas nas tonalidades que você deseja.

Nessa etapa, vale misturar vários tons, como o amarelo, azul e rosa. Por último, é só esperar secar e desamarrar o tecido. Sem mistério! Para saber mais e conferir o passo a passo, veja o vídeo abaixo:

Bônus

Há várias amarrações que podem ser feitas com o tie dye. Tudo dependerá do formato do desenho esperado. Existem, por exemplo, as dobras em modo espiral, em listras, em círculos e por aí em diante. O ideal é pesquisar bastante e, dependendo da técnica escolhida, umedecer o tecido com um pouquinho de água para deixá-lo mais maleável.

Dicas exclusivas: como usar e arrasar com o tie dye

Podemos dizer que o tie dye é um tingimento bem atemporal. Afinal — entra e sai temporada, mas ele continua arrasando corações por onde passa.

Ainda assim, existem pessoas que não sabem como aproveitar o hit, sem que, para isso, seja preciso produzir um look exagerado. Se identificou? Então, vem com a gente que vamos te dar dicas baphônicas para brilhar!

Basiquinho

O modo mais simples de investir no tie dye, é utilizar uma t-shirt que carregue esse tingimento. Assim que escolher o seu modelito, você pode coordená-la com peças mais básicas e neutras, criando um visual descoladex. Aqui, o uso de uma calça mom jeans, biker short ou minissaia é muito bem-vindo!

Guia do Tie Dye

No office

Quem disse que o tie dye não pode ser usado em ambientes corporativos? Pode super! A solução, porém, é priorizar as peças com lavagem clarinha, evitando as versões coloridas e intensas demais. Em uma rápida busca, você consegue encontrar opções em nude, cinza ou preto, que ficam ótimas quando combinadas com trajes de alfaiataria.

Guia do Tie Dye

One piece

Não é sempre que temos a agenda livre para explorar o closet e criar produções diferenciadas. No dia a dia, a praticidade sempre fala mais alto — e o mesmo vale para os momentos em que decidimos usar tie dye.

Se você pretende arrasar com essa febre, mas não quer complicação, a solução ideal é apostar nas peças únicas, ou “one piece”, como macacões ou vestidos. Práticos, eles são ótimos para criar sobreposições, como também, podem ser usados sozinhos.

Também existe outra possibilidade, que é a de abraçar a onda dos conjuntinhos. Diversas marcas renomadas do setor estão investindo em modelos incríveis e que cumprem muito bem a proposta do tingimento. Ao longo da semana, eles podem ser coordenados com sneakers ou, até mesmo, coturnos estilosos. É uma dica ultra válida, até mesmo, para o home office.

Guia do Tie Dye

Será que é possível conhecer a história do tie dye — todas as suas possibilidades — e não se apaixonar? Difícil! Nós amamos essa onda e esperamos que você também embarque na tendência com a gente.

Caso tenha curtido o post e queira conferir outros conteúdos como este, siga a Mondaine nas redes sociais. Vemos você no Facebook e no Instagram! ?

Mondaine Brasil
Related Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *